Buscar
  • Rapha Vicente

Trabalho de Filosofia Obra: Homero- Odisséia Professor: Leandro Aluna: Gabriela Coutinho Data: 03/1


1- Introdução ......................................................................... 3

1.1- Quem foi Homero? ................................. 3

2- Desenvolvimento ......................................................................... 4

2.1- Como o texto foi organizado? ............... 4

2.2- Entre música e poesia............................. 5

2.3- Características observadas durante a leitura ...............................................................6

3- Conclusão ...................................................7

3.1- Esculturas, artesanatos que representam a obra ..............................................................7

4- Fontes usadas durante a pesquisa..........10


1- Introdução


1.1- Quem foi Homero?


Poeta grego (850 a.C.). Autor da Ilíada e da Odisséia, consideradas duas das maiores obras da Antiguidade. Pouco se sabe sobre Homero. Acredita-se que era um poeta cego, viveu na Grécia no século VIII antes de Cristo e escreveu duas das mais importantes epopéias da história da civilização.

Na mesma época em que se supõe que tenha vivido Homero, apareceram na literatura grega dois poemas épicos: a Ilíada e a Odisséia.Tendo como pano de fundo a Guerra de Tróia, eles são tão importantes que resistiram durante séculos como obras-primas literárias. A Ilíada conta a história de Aquiles e sua desavença com seu comandante Agamêmnon a respeito de Briseida, uma escrava troiana. A Odisséia (obra que será retratada) narra os vinte anos em que Ulisses teve que enfrentar

monstros e gigantes, na terra e no mar, antes de regressar a Ítaca. Lá, ele é forçado a derrotar diversos homens que tentavam cortejar sua esposa Penélope, que já havia se convencido de que seu marido havia morrido. No final, Ulisses recupera seu trono em Ítaca e se une novamente a Penélope.

Outras obras foram atribuídas a Homero, mas seu verdadeiro legado está nos inúmeros trabalhos que foram inspirados na Ilíada e na Odisséia, nos personagens e na mitologia que ele criou.


2- Desenvolvimento


2.1- Como o texto de Odisséia foi organizado?


A Odisséia é um poema épico, uma composição que narra a história de um povo, valorizando seus feitos e consequentemente sua cultura. Os textos desse gênero literário eram criados com o intuito de serem transmitidos por meio da oralidade, despertando atenções de todos e assim,

transmitindo emoções aos seus ouvintes.

Dividida em 24 cantos, a Odisseia é composta por 12 mil versos hexâmetros, de 13 a 17 sílabas, que variam entre as longas e as breves da língua grega.

Em termos de organização do poema, podemos identificar três grandes passagens. A primeira, conhecida por Telemaquia (cantos I a IV), narra as interações da deusa Atena com o jovem Telémaco, que procura guiar durante a ausência do pai. Logo no começo, podemos conhecer o palácio onde Penélope resiste às investidas dos pretendentes que se apossaram do

palácio durante a ausência de Odisseu.A segunda se foca na viagem de Ulisses (cantos IX a XII), quando o herói conta ao rei dos Feaces os obstáculos fantásticos que enfrentou até ali. A terceira passagem é também a maior e trata a vingança de Ulisses (cantos XIII até XXIV) quando consegue regressar a Ítaca.


2.2- Entre música e poesia


Como dito anteriormente, os textos desse gênero literário (poema épico) eram criados com o intuito de serem transmitidos por meio da oralidade, despertando atenções de todos e assim, transmitindo emoções aos seus ouvintes.

Partindo da concepção musical dos gregos, podemos dizer que os textos homéricos constituem um dos testemunhos mais antigos sobre a maneira como esses mesmos gregos se relacionavam

com a música de seu tempo. A forma como práticas musicais e cenas musicais são abordadas, tanto na Ilíada quanto na Odisséia, é bastante emblemática do exercício musical elaborado nos

poemas, bem como da forma como eram executados na prática poético-musical ligada ao exercício profissional do aedo.

Deste modo, Homero não aparece como um simples autor, mas como executante e compositor, dentro da perspectiva de uma sociedade na qual não predominava a palavra escrita, e cuja técnica se forja em um ambiente especificamente oral.O que propomos com o aporte de uma abordagem que dialoga igualmente com os elementos

poéticos, mas que também dá ênfase aos aspectos musicais que possam estar ligados a esses poemas, é desconstruir em parte essa concepção de literatura oral, contemplando aspectos um pouco diversos da análise literária, embora com nítidos pontos convergentes (como a métrica

ligada ao ritmo). Então, preferimos neste trabalho a adoção do termo composições poético-musicais para nos referirmos aos poemas homéricos, termo esse que tenta sintetizar as observações estruturais e composicionais, ligadas tanto à musicalidade dos poemas quanto à

sua ordenação poética, dentro do nosso objeto em questão.

2.3 - Características observadas durante a leitura


Os valores mais perceptíveis na obra em meu olhar são:


A honra, a coragem, a lealdade, a fé, e também a solidariedade e a hospitalidade.

Além disso pode-se notar a sabedoria humana, mas apesar de toda a sabedoria, a submissão dos homens em relação as vontades dos deuses e seus controles sob os humanos. Pode-se notar a superação diante das adversidade que Odisseu encontrou ao longo desse caminho e sua persistência por não desistir e não se entregar ao monstro (Ciclope) e assim

Odisseu sobrevive e prospera graças à sua inteligência e força de vontade.

Além disso, a esperança é presente apesar de todo o caos e assim se faz presente não apenas em Odisseu durante todo esse período (20 anos) mas em sua família (Penélope- esposa e seu filho Telêmaco) que esperam um dia reencontrá-lo.Além disso, as fraquezas humanas se fazem presente durante essa trajetória de Odisseu.A arrogância, a soberba e sua autossuficiência acima do limite.

“Monstro imbecil, foi Ulisses que te castigou. Eu sou Ulisses e fui eu que te deixei cego.”

Odisseu, não sabia que o deus dos oceanos. Poseidon, é pai do monstro, que ao ver seu filho cego castiga Ulisses, e o amaldiçoa, levando 20 anos para voltar para casa. O pecado de Ulisses foi a arrogância, atitude abominada pelos deuses, que veem nela durante tal afronta.Entretanto, é visto que, ele não desistiu para chegar em casa e retornar à sua família. Sendo assim, a determinação sua aliada durante todos esses anos.




Fontes usadas durante a pesquisa


1- Como referenciar: "Homero" em Só História. Virtuous Tecnologia da Informação,

2009-2020. Consultado em 03/10/2020 às 12:34. Disponível na Internet

em: http://www.sohistoria.com.br/biografias/homero/

2- (UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE HISTÓRIA PROGRAMA DE

PÓS GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA MESTRADO MARCELO MIGUEL DE SOUZA)

Os aspectos poético-musicais nas obras de Homero: métrica, ritmo e performance

(Séc. VIII a. C.). Usado para pesquisa ( página 49- 50) - Entre música e poesia.

https://files.cercomp.ufg.br/weby/up/113/o/MARCELO_MIGUEL_DE_SOUZA.pdf

3-Conclusão

-Imagens:

https://www.culturagenial.com/livro-odisseia/

10


6 visualizações